quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Oficina permanente


Tenho o compromisso com o Fundo de Investimentos Culturais de Campinas (FICC), vinculado à Secretaria Municipal de Cultura, de oferecer uma oficina e quatro palestras sobre literatura.

Trata-se de contrapartida pelos recursos de subvenção cultural concedidos para a edição do romance O Homem que Sabia Ouvir, de minha autoria.

Este blog é o veículo no qual se hospeda a referida oficina.

Além de cumprir uma programação, poderá se constituir em um espaço de veiculação de informações para pessoas que gostam de literatura (e outras artes) se mostrem, digam o que pensam e o que fazem.



Foto de Amandine Noyée


Em outras palavras, além de me referir diretamente a aspectos inerentes à produção do livro, vários assuntos sobre as artes em geral serão aqui abordados, por mim ou pelos colaboradores. É o que espero.

O blog será atualizado com base em tópicos temáticos nos quais se estrutura a programação da oficina. Esperarei um tempo até que os assuntos tratados numa edição se esgotem e só então postarei uma nova.

Venho escrevendo o livro desde a época em que trabalhava com teatro, nos anos 1980. Comecei pelas fábulas, idealizadas inicialmente para um espetáculo cênico que acabou não se concretizando.

Foram então adequadas para narrativas em prosa e, por fim, conjugadas a um argumento principal, em formato de conto, para compor um gênero literário híbrido que chamo de romance, por falta de denominação mais apropriada.

Há duas referências de tempo.

A do momento presente, relativa ao conto, que introduz situação limítrofe vivida pelo protagonista, da qual resultará o desfecho.

E a das fábulas, às quais estão relacionadas as passagens rememoradas pelo personagem principal.

4 comentários:

  1. Beleza Dervas!Parabéns pela iniciativa de criar este blog e pela contemplação do FICC.Estarei acompanhando de perto e participarei quando tiver algo a dizer.
    Ainda bem que este espaço não exige conta no Facebook para poder participar...
    Grande abraço!
    André Prada

    ResponderExcluir
  2. e mãos à obra em progresso moçada!!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Aderval!
    Que esse espaço possa ajudar um montão de gente a conhecer suas mais lindas e incríveis produções!

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelos primeiros contatos. Mesmo que aparentemente os livros pareçam tão em baixa em nossos dias, devido ao pouco interesse pela leitura e à concorrência da diversidade cada vez maior dos meios de expressão, a literatura permeia tudo. Vamos, portanto, compartilhar nossos conhecimentos e impressões a respeito dela. Aguardo a continuidade de suas contribuições.

    ResponderExcluir