sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Décio Pignatari e Tom Zé como atores

Sábado é o dia em que tudo ocorre no filme homônimo, de 1995, escrito e dirigido pelo cineasta e publicitário Ugo Giorgetti. O cenário é o centro decadente da cidade de São Paulo.

Uma equipe de publicidade ocupa o saguão do antigo Edifício das Américas para a gravação de um comercial. Mas um elevador quebrado obriga a equipe e os moradores a dividirem o mesmo espaço.

Desse convívio forçado surgem numerosos incidentes que tornam o tal sábado bastante agitado e divertido.

Uma legião de figuras conhecidas faz os personagens. O ator Otávio Augusto e o compositor Tom Zé vêm recolher o corpo de um morador morto (Gianni Ratto).

O elevador no qual transportam o defunto recebe também o personagem interpretado pelo músico André Abujamra, que veio participar de um churrasco na cobertura do prédio, e a assistente de arte da agência (Maria Padilha).

Mas o elevador trava com os quatro (mais o defunto).


Cena do elevador: Otávio Augusto, Maria Padilha,
Tom Zé e André Abujamra

O ajudante da assistente de arte vai ao apartamento do zelador pedir socorro. Trata-se do poeta concretista Décio Pignatari, que cuida da mãe caquética num apartamento repleto de pombos e outros pássaros...

Por sua vez, o zelador recorre à ajuda do responsável pela casa de máquinas do prédio o escritor, humorista e apresentador Jô Soares – que se ocupa dos preparativos para o churrasco na cobertura.

Confiram no que dá a zorra toda:


Nenhum comentário:

Postar um comentário